Atividade Física


Como prevenção:

Realize atividades físicas como parte da rotina diária, começando por aquelas que lhe deem prazer, como caminhar, andar de bicicleta, dançar e nadar. Quanto mais se movimenta o corpo, maior a proteção contra o câncer.

Não há necessidade de serem exercícios sistematizados ou que demandem a contratação de serviços como academias, que também podem ser opções. As atividades físicas podem ser agregadas ao cotidiano através de mudanças em tarefas básicas como caminhar ou ir de bicicleta para o trabalho, subir pelas escadas em vez de usar os elevadores, estabelecer momentos com a família e/ou amigos para atividades ao ar livre.

Entre os benefícios da movimentação estão a promoção do equilíbrio dos níveis de hormônios, redução do tempo de trânsito gastrointestinal, fortalecimento das defesas do corpo e ajuda na manutenção do peso corporal adequado. Com isso, contribui para prevenir o câncer de intestino (cólon), endométrio (corpo do útero) e mama (pós-menopausa).

Existem recomendações que sugerem a realização de pelo menos 30 minutos de atividade física por dia, mas já há evidências de que mesmo quando realizada por menos tempo a atividade física traz benefícios para a prevenção de câncer e para a saúde.

Como tratamento:

Agregar atividade física ao tratamento convencional indicado pelo médico pode trazer inúmeros benefícios ao paciente. Sendo eles: a sensação de relaxamento após o esforço físico facilita o adormecer e melhora a qualidade do sono, afasta a fadiga típica da quimioterapia deixando o paciente mais disposto, ao contrário do que se pensa, vítimas do câncer podem engordar e o exercício queima calorias, as dores são aplacadas com as substâncias analgésicas liberadas pelo esporte.

Que incorporar a atividade física no tratamento pode ser uma aliada nós já sabemos, mas isso nem sempre será fácil e por isso existem algumas dicas para se manter ativo em meio à luta contra o câncer:

  • Ver como se sente após uma sessão do tratamento e se exercitar nos dias em que os sintomas abrandarem.
  • Concentrar-se mais nos benefícios da atividade contra o tumor e menos no desempenho durante a atividade.
  • Se a doença se espalha para o fêmur, por exemplo, é bom não sobrecarregar a perna. Respeitar as limitações impostas pelo médico.
  • O ideal é programar os treinos junto a educadores físicos e outros profissionais com experiência em oncologia.

Atividade Física


Como prevenção:

Realize atividades físicas como parte da rotina diária, começando por aquelas que lhe deem prazer, como caminhar, andar de bicicleta, dançar e nadar. Quanto mais se movimenta o corpo, maior a proteção contra o câncer.

Não há necessidade de serem exercícios sistematizados ou que demandem a contratação de serviços como academias, que também podem ser opções. As atividades físicas podem ser agregadas ao cotidiano através de mudanças em tarefas básicas como caminhar ou ir de bicicleta para o trabalho, subir pelas escadas em vez de usar os elevadores, estabelecer momentos com a família e/ou amigos para atividades ao ar livre.

Entre os benefícios da movimentação estão a promoção do equilíbrio dos níveis de hormônios, redução do tempo de trânsito gastrointestinal, fortalecimento das defesas do corpo e ajuda na manutenção do peso corporal adequado. Com isso, contribui para prevenir o câncer de intestino (cólon), endométrio (corpo do útero) e mama (pós-menopausa).

Existem recomendações que sugerem a realização de pelo menos 30 minutos de atividade física por dia, mas já há evidências de que mesmo quando realizada por menos tempo a atividade física traz benefícios para a prevenção de câncer e para a saúde.

Como tratamento:

Agregar atividade física ao tratamento convencional indicado pelo médico pode trazer inúmeros benefícios ao paciente. Sendo eles: a sensação de relaxamento após o esforço físico facilita o adormecer e melhora a qualidade do sono, afasta a fadiga típica da quimioterapia deixando o paciente mais disposto, ao contrário do que se pensa, vítimas do câncer podem engordar e o exercício queima calorias, as dores são aplacadas com as substâncias analgésicas liberadas pelo esporte.

Que incorporar a atividade física no tratamento pode ser uma aliada nós já sabemos, mas isso nem sempre será fácil e por isso existem algumas dicas para se manter ativo em meio à luta contra o câncer:

  • Ver como se sente após uma sessão do tratamento e se exercitar nos dias em que os sintomas abrandarem.
  • Concentrar-se mais nos benefícios da atividade contra o tumor e menos no desempenho durante a atividade.
  • Se a doença se espalha para o fêmur, por exemplo, é bom não sobrecarregar a perna. Respeitar as limitações impostas pelo médico.
  • O ideal é programar os treinos junto a educadores físicos e outros profissionais com experiência em oncologia.

Direito dos pacientes com câncer

pas_ico1pas_ico1s
pas_ico2pas_ico2s
pas_ico3pas_ico3s
pas_ico4pas_ico4s
pas_ico5pas_ico5s
pas_ico6pas_ico6s
pas_ico7pas_ico7s
pas_ico8pas_ico8s

Informações aos pacientes

pas_inf_ico1spas_inf_ico1s
pas_inf_ico2pas_inf_ico2s
pas_inf_ico3pas_inf_ico3s
pas_inf_ico4pas_inf_ico4s

Depoimento de alguns de nossos pacientes

  • Dr. Nicolas, meu agradecimento ao senhor pelo carinho que tens com seus pacientes. Agradeço pela notícia de eu estar com alta.
    Anônimo
  • Uma pessoa maravilhosa que sabe tratar e respeitar os seus pacientes.
    Dila Osvaldo Prado Almeida
  • Deus lhe de muita saúde para que possas continuar cuidando de tantas outras pessoas com o seu carinho que é tão importante nesse momento em que ficamos frágeis.
    Valdeliria Olivia Duranti
Free WordPress Themes, Free Android Games